BlogBlogs.Com.Br

Discos e Quadrinhos

Bois do Norte

Entre 27 de janeiro e 1o de fevereiro deste ano, Belém do Pará sediou o Fórum Social Mundial 2009. O encontro foi um espaço aberto para debates, reflexões e formulação de propostas por um mundo melhor. Mas e Belém? Ah... Belém é mais.


(Arraial do Pavulagem, por Bruno Peck)

2002 - Belém dos Bumbás

Os vestígios mais antigos de Boi-bumbá em Belém são ainda do século XIX, com o Boi Caiado se apresentando na cidade no ano de 1850. Hoje a brincadeira é organizada por imigrantes maranhenses que estão em Belém há mais de vinte anos.

Organizada pelo radialista e pesquisador Toni Soares, esta coletânea traz nada menos que 20 grupos de boi de Belém, Icoaracy e Ananindeua. Um trabalho de pesquisa e registro desenvolvido em sete anos de programa Baque Solto da rádio Cultura FM da capital paraense. Nela percebe-se a variedade e a insistência de um festejo que teima em sobreviver num mundo que só tem sabido acelerar. Os fóruns vêm e vão. Mas Belém, seu povo e seus bois continuam.

Baixe o disco (duplo) clicando aqui e aqui.

eyEARtoe

Seja ao lado de Hermeto Pascoal, Miles Davis ou qualquer outro grande personagem da música mundial, há 50 anos Airto Moreira leva a sua musicalidade aos quatro cantos do planeta.


(Claudio Roditti, Airto Moreira, Arturo Sandoval e Dizzie Gilespie)

1973 - Fingers

Fingers marca um dos anos mais importantes de toda a carreira de Airto Moreira. Após tocar com Hermeto e Miles, no Brasil e no mundo, Airto registra o amadurecimento do seu trabalho em pouco mais de 35 minutos de gravações. Jazz, capoeira, samba e baião fazem parte deste trabalho que deixa evidente as raízes sulamericanas de Moreira. Como ele mesmo recomenda, é para ouvir com os olhos, com os ouvidos e com os dedos. Comentem!

Baixe o disco clicando aqui!

 
 

A volta de quem não foi

Bem-vindos novamente ao .zip.net!

A partir de hoje, o blog do projeto Canta Cantos está de volta à esta casa, que, na verdade, nunca esteve fechada. E para voltar em grande estilo, apresento um disco grande, muito grande!

1989 - Itaipu / The canyon

Itaipu é o terceiro "retrato da natureza" pintado por Philip Glass, compositor americano responsável por inúmeros trabalhos na música e no cinema (as trilhas sonoras da Trilogia Qatsi e do filme ambientalista Anima Mundi são dele).

Escrito após uma visita à usina hidrelétrica em 1988, Itaipu está dividida em quatro partes e marcada por trechos cantados em Guarani. No texto, a origem do mundo, ações divinas e como os primeiro homens chegaram àquele lugar. Ainda que seja complicado perceber a língua entoada pelo coro, a mensagem de grandiosidade está pesente: música é, antes de tudo, som.

Na discussão sobre Itaipu, duas posições. Alguns dizem que Glass se rendeu às maravilhas tecnológicas da engenharia e da transformação da paisagem. Outros preferem relembrar que Glass sempre foi um homem engajado às causas socioambientais e que a sua preocupação é "sempre manter o fator humano na equação".

Eu gosto mais da segunda. E você? Ouça e opine!

Baixe o disco clicando aqui!

Chama!

Tambor + banjo + saxofone + flauta + um monte de caboclos da Amazônia = Verequete e o Conjunto Uirapuru

1974 - O legítimo carimbó - Volume 3

Falar que Verequete é "o cara" é a mesma coisa que falar bem de Luiz Gonzaga ou Cartola. A diferença é que esse cara não passa de um ilustre desconhecido para a maioria absoluta dos brasileiros. Assim como Noel Guarany, Verequete e sua música permanecem escondidos numa das muitas periferias do Brasil. É do Pará que vem o seu som, o legítimo carimbó que sai de troncos de árvores escavadas e é tocado por gente tão simples quanto surpreendente. Baixe e ouça!

Clique aqui para baixar.

Afro Olodum

No novo blog do Canta Cantos, um registro duplo para recomeçar.

1988 - Núbia Axum Etiópia

Segundo disco do Olodum, trás músicas que marcaram o carnaval baiano e estão no repertório da maioria dos trios de Salvador até hoje. O título do disco se refere ao tema escolhido pelo bloco para o seu desfile anual. "Ranavalona" é uma das melhores músicas, marcada pela sonoridade dos encantadores de serpente. Já "Olodum, a banda do pelô" é diferente, mais próxima do que o Olodum é hoje, exaltando a sua força e de seus muitos (muitos!) tambores.

Clique aqui para baixar.

1989 - Do deserto do Saara ao nordeste brasileiro

Terceiro disco do Olodum, segue a mesma linha do anterior tocando e cantando um enredo África-Brasil. É muito legal ver como Lampião, Zumbi, Luiz Gonzaga se misturam com histórias do Saara, Tuaregs e navios negreiros. Só um grande Carnaval pode apresentar esse tipo de coisa, uma mistura de elementos que pode não parecer mas tem tudo a ver.

"Ô Curisco Maria Bonita mandou lhe chamar!" (Revolta Olodum)

"Líbia Piauí, Argélia Paraíba, Bahia e Mali" (Oásis, Olodum)

Clique aqui para baixar.

[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
Clique na imagem para mais detalhes

+ veja mais
Visitante número: